Publicado em Curiosidades, Música

No Play: Dark Doo Wop

“Se nós formos morrer, enterre-nos vivos.”

Olá, meus caros, como vai a sorte?

Então, navegando pelo mundo do Indie, e tendo me entregue quase completamente a músicas com pegada eletrônica, me depararei com MS MR (termos ingleses que significam Senhora e Senhor, respectivamente), uma dupla nova-iorquina incrível. A banda nasceu em 2010, quando Lizzy Plapinger (MS) e  Max Hershenow (MR) se conheceram.

Eles não planejavam se unir e começar a fazer música, apenas aconteceu – apesar de parecer brega – de eles se completarem, o rapaz estava trabalhando em uma composição e a voz da jovem se encaixou perfeitamente, na época MS fundara uma gravadora e MR estava em uma escola de dança contemporânea. No início eram apenas uma banda de Indie misteriosa que tinha surgido no Tumblr, também uma das únicas que tem me feito ter sentimentos nas últimas semanas.

A música Dark Doo Wop foi escrita pelos dois e eu tenho estado me arrastando em uma névoa densa por ela. Não, não tem um ritmo depressivo. Pelo contrário, é uma música que apesar de seguir com um vocal calmo com estalos de dedos, me fez sentir uma fúria tremenda, é apenas misteriosa. Como se eu estivesse em um quarto sendo vigiado, prestes a quebrar alguma regra importante.

A letra faz uma previsão: o mundo sucumbirá em chamas, enquanto amantes caem em seus túmulos lado a lado, talvez essa previsão seja certeira para a pessoa porque ela sabe que pegará os fósforos e deixará tudo em cinzas, porque ela… Ah, sim, ela faz parte de um plano maior.

Senti-me recitando uma frase que não canso de repetir para mim, sente-se e observe queimar, acho que é sobre isso que Dark Doo Wop fala bem lá no fundo. Acho que é algo sobre deixar tudo o que você acredita queimar, admirar tudo desmoronando, tirar algo dali. Mas ainda não me foge a ideia de alguém que quer levar todos para o túmulo consigo, porque eu sou louco por teorias de conspiração.

Eu não sei exatamente o porquê de eu ter sentido isso de uma maneira intensa assim. Talvez seja apenas uma música na Playlist falando sobre amor e destruição, mas tenho tentado captar algo de cada música que ouço. Ainda que eu preferisse algo mais para o lado de uma distopia, o tom antigo do clipe de Dark Doo Wop (adoro pronunciar esse título) é interessante. Feito por David Dean, o vídeo foi utilizado na divulgação do EP Candy Bar Creep Show.

E vocês pessoal, que música lhes faz sentir assim?

Anúncios

2 comentários em “No Play: Dark Doo Wop

  1. Essa música é mesmo total teu estilo, Natan. Fiquei imaginando tu se arrastando em uma névoa COF COF COF. Você viajou longe hein? hehe. Amei essa música, acho que consigo ouvi-la de vez em quando 🙄

    1. Muito obrigado, eu tenho parado muito para ouvi-la, ou apenas fico cantando baixo. Hehehe Agora você me fez imaginar isso de uma maneira muito literal. Sim, algumas músicas estão puxando várias coisas em mim e acabam me puxando para dentro delas. Que bom Blair! 😀 Fico feliz por isso. Até mais.

^-^ Me conta o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s