Publicado em Comportamento, Diário, Pessoal, Saudações

Não está easy

every

Oi, gaveteiros.

Que oi mais seco. Depois eu molho isso aí! Huahsuhas.

❤ ❤ ❤ ❤ ❤ ❤ ❤ ❤ ❤ ❤ ❤ ❤ ❤ ❤ ❤ ❤ ❤ ❤ ❤ ❤

Pois, bem, eu andei sumida por aqui. Não continuei meu #DDV. Enfim, o blog ficou de lado mesmo! Huahsuahs. Eu não poderia mentir só para vocês me acharem mais atenciosa ou qualquer coisa do tipo. Mas eu posso justificar e vou. Lembrando que esse é só mais um post em que eu vou conversar com vocês informalmente. 😉

Eu estou no meu último ano do ensino médio – 4° ano – e eu estou atordoada de responsabilidades e preocupações. Minha rotina até que ainda não ficou tão assustadora. Contudo, não vou bancar a pseudo intelectual dizendo que tá easy, que tá favorável. A verdade é que está muito cansativa! Mas já contei aqui que eu gosto de estar ocupada, então está relativamente tranquilo.

Eu começo o meu dia acordando um pouco antes das seis da matina. Pego dois ônibus até a escola. Por volta de duas horas chego em casa novamente. Almoço, tomo banho, tento dormir e, antes das quatro, vou resolver exercícios. Cinco da tarde, preciso estar no ponto de ônibus para ir ao cursinho de pré-vestibular, que começa às seis. Onze horas estou voltando para casa meio morta feat. enterrada.

Eu poderia tomar um café bem amargo e quente e ficar acordada por mais três horas. Pois é, não devo. Estou fazendo tratamento para minha gastrite que estava me mantando aos poucos. Parece exagero? Mas era assim que eu me sentia toda vez que vomitava tudo o que comia e morria de febre. Enfim, estou cuidando disso e tentando cuidar um pouco mais desse meu psicológico para ser uma pessoa mais “good vibes” pra evitar essas crises de gastrite. 😛

Esses mês de fevereiro veio com tudo, hein?! Terça dessa semana, fui assaltada. Foi tão perturbador. Ninguém imagina ser assaltado justo na rua que sempre brincou de bicicleta. Mas tá tudo bem. Só levaram meu celular e deixaram uma cicatriz nas minhas costas, além do material do meu cursinho. Então, estou parcialmente ótima por ainda ter meus livros.

A sensação de ter alguém querendo levar minhas coisas justo na hora que estou indo pro cursinho é de alguém tentando roubar meus sonhos, sabe? É uma angústia total.Não sei muito bem como explicar. Então, espero que não passem pelo mesmo. :/

Dois dias depois roubaram aqui em casa. Achamos que pode ser um conhecido qualquer porque só levaram a minha televisão e as chaves. Tem sido difícil dormir sem pensar nesses absurdos decorrentes. Eu acordo com qualquer barulhinho. Fico pensando como esse Brasil tá ficando. Parece que uma das saídas dessa crise consiste em cancelar a verba para educação. TSC TSC. Está tudo errado e nós, brasileiros, que precisamos sofrer as consequências.

Enfim, só contei uma parcela das coisas que têm me deixado tão aflita. Eu vou continuar postando, não se preocupem. O que tá pesando mesmo pra eu não postar é o tempo. Mas fico feliz que venham aqui mesmo quando ando sumida. Obrigada <3. Um abraço de urso e até qualquer dia, haushuahs.

Anúncios

Autor:

19 anos. Acadêmica de Relações Internacionais e apaixonada por histórias de amor.

^-^ Me conta o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s