Publicado em Crônica

Uma decisão importante

Olá, gaveteiros. Agosto está terminando e eu quero registrar aqui o que a B de 18 anos anda pensando. Okay?

Eu detesto fazer aniversário em janeiro. Motivos? Férias = Quase todo mundo viajando = Quase ninguém lembra. E quando vai chegando o final do ano, vai ficando mais perto do meu aniversário e uma coisa muito emocionante acontece próxima a essa data: os resultados dos processos seletivos!

Nas últimas semanas, eu tenho tentado decidir o que eu quero cursar ano que vem. É difícil deixar o coração contente e a razão também. Um ranking?

1° Relações Internacionais: porque eu aspiro todas as ciências humanas, amo escrever, ler e me comunicar com pessoas diferentes (EMBORA eu não costume conversar com muitas pessoas). Eu acho muito legal a ideia de estudar um pouco de tudo, ou seja: cultura, arte, economia, etc. Eu realmente curto todos os assuntos relacionados ao curso. EXCETO Direito, porque não sou muito fã, mas acho suportável.

2° Psicologia: eu sempre li muito a respeito e sou MUITO observadora. Na maioria das vezes, eu prefiro ouvir. Eu costumo agir pela razão. Eu me sinto especial quando as pessoas me procuram ao precisarem de ajuda e me sinto realizada quando um conselho pode resolver a maior parte do problema. Enfim, o Freud é meu crush desde 2012. Não sei o que dizer, apenas sentir. Era só um hobby. MAS

3° Letras: se nada der certo. Acho que não preciso explicar muito sobre isso. Eu amo ler, escrever e ajudar com meus conhecimentos. Mas eu não quero ser professora no futuro próximo. Entende?

(A Medicina e o Direito? Ah, não me pergunte coisas difíceis. Isso tem 1% de acontecer!)

Pensar sobre psicologia mexeu comigo. Eu acho que nunca tinha pensado com carinho nisso porque diziam que psicólogos não ganhavam MUITO BEM. Mas, sério, isso não é tudo. Quero dizer, em qualquer profissão corremos o risco de mal remuneração. O que faz diferença é o quanto nos dedicamos a ela. Então ficou bem empatada com o meu amor RI, porque eu sempre quis trabalhar na ONU. Huahsuha.

O que, PRINCIPALMENTE, me impede de tentar psicologia? Não tem na Federal do Amapá. Triste, eu sei. Isso me deixou triste, bem triste. Eu não quero me formar numa particular. É por uma questão de honra e financeira. Foi por isso que tive uma conversa sincera com a minha mãe. Perguntei se ela acha que meu pai me ajudaria caso eu quisesse me formar fora. Adivinha! Provavelmente sim.

Eu ainda não quis conversar seriamente isso com ele, até porque ainda nem fiz o ENEM. Eu quero muito conhecer o mundão e sei que não vai ser fácil. Eu estou ciente de que posso chorar muitas vezes lá fora e não vou ter colo de ninguém. Sei que se minha preguiça for maior que tudo, eu vou passar fome. Sei que roupas não se lavam sozinha. Mas eu quero crescer!

Eu quero sentir saudades de casa. Quero atender as ligações da família bem desesperada e contar sobre como estará sendo. Essas coisas que os adultos fazem quando vão morar sozinhos, eu quero. Eu sei também que vai ser uma grande experiência. Eu sei que eu vou amadurecer uns 50 anos em 5 e tudo mais.

Talvez eu pareça muito indecisa. Mas eu só tenho os pés no chão. Escolher um curso não se deve fazer por impulso, então eu tô tentando enxergar minhas opções de todas as perspectivas. Não vai ser fácil. Não vai. Que difícil. Me abracem! ❤

 

Anúncios

Autor:

E-mail: blairpttsn@gmail.com Defenda o que você acredita e tenha orgulho por quem você é!

^-^ Me conta o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s