Publicado em Crônica

Viajar sozinha é uma experiência que transforma

14449041_1732203030362504_2197873890116976773_n

Olá, gaveteiros. Acabei de voltar de viagem; então, deixem eu contar o que estou sentindo!

Viajar com a família é muito gostoso. Vocês podem até não se darem bem, mas uma viagem os fazem dar boas risadas. O fato de estarem num lugar diferente, faz com que vocês fiquem unidos e descubram coisas novas. Isso pode mudar completamente a vida de vocês. Viajar sozinho, é muito diferente. Vou explicar:

É você por si. É você tentando dar o seu melhor. Isso porque você precisa sobreviver e ninguém ali é obrigado a aturar todos os seus defeitos. Acima de tudo, também é buscar novos aprendizados. A gente nunca sabe de tudo. Também é economizar o dinheiro; o que faz você se sentir um pouco dono de si, embora seja muita responsabilidade, é “libertador” se você preferir pensar pelo lado positivo.

Então, você decide se quer sair, o que vai comer e a hora que vai dormir. Tudo depende de você. Não existem muitas regras. Mas se for esperto, você não vai ficar na sua zona de conforto. Sair do casulo é um desafio. Nem todas as pessoas são simpáticas, nem todos os lugares são seguros. A única certeza que existe é que você não será o mesmo se decidir sair da inércia.

Não importa se a viagem é um intercâmbio de meses ou só um evento numa região vizinha, que só vai durar uns dias. Fazer amigos é maravilhoso e se despedir dá um aperto no coração. Fica a vontade de trazer alguns na mala.

“Será que ainda vamos nos ver?”

“Será que ainda ser,3emos amigos, mesmo distantes com a vida tão corrida?”

Por via das dúvidas, seja a melhor pessoa que eles poderiam conhecer. A gente não sabe como será depois. Deixa eles escreverem na sua agenda. Troque números. Tirem fotos. O que faz uma viagem ser especial não é só o lugar, são as pessoas. O que te faz se sentir longe de casa não são as ruas nem o clima, são os sotaques, os gostos e as histórias. Ouça o que eles têm a dizer e diga o que quer que eles saibam.

Viajar não só transforma como também transborda. Acho que esse foi o aprendizado da vez. Estou feliz por estar de volta em casa, poder escrever aqui, colecionar tantas fotos e estar toda entusiasmada para contar histórias e contar sentimentos. Isso só me leva a acreditar e lutar mais pelos meus sonhos. Um abraço de urso pra você que quis ouvir meus conselhos até aqui. ❤

 

Anúncios

Autor:

19 anos. Acadêmica de Relações Internacionais e apaixonada por histórias de amor.

^-^ Me conta o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s