Publicado em Crônica

Querido Júlio,

screenshot_2016-10-06-20-23-53-1

Macapá, 25 de setembro de 2016.

Querido Júlio,  primeiramente “somos mais que amigos, somos friends!”. Eu já te contei coisas e desenhei algumas vezes – durante esses meses que nos aproximamos e nos tornamos amigos – para te ver sorrir. Eu fiquei sabendo que você está passando por uma fase difícil e queria te escrever aqui; assim, as palavras nunca vão se perder e você pode voltar sempre que precisar do que pretendo dizer.

Talvez, agora, você esteja pensando que contar para sua mãe seja o passo mais difícil de todos. Calma, você não foi o primeiro nem será o último a passar por isso. É provável que você ainda esteja pensando mais nos fatores que te tentam a desistir: você só tem dezenove anos, você acha que sua nota do Enem não vai ser muito boa, você acha que sua mãe vai brigar bastante com você (ou pior). O que mais? Eu não sei. Eu não consigo ver somente dessa forma. Preciso te apresentar outra.

Eu queria que você visse a situação como eu estou enxergando: até onde sei, você tem uma namorada linda que sente um amor recíproco; você ilumina sorrisos falando bobagens mesmo quando o seu dia está péssimo; você, apesar de achar que não é tão responsável, vive uma rotina corrida de trabalho e estudos e não é qualquer um que dá conta disso; eu não tenho dúvidas de que você abriria mão de muitas coisas por alguém que ama; eu não tenho dúvidas de que você será um bom pai.

Eu espero que, depois de um dia complicado, você possa chegar em casa e encontrar paz nos olhos do seu futuro bebê e sorrir por ter construído uma família bonita, mesmo que cedo e inesperadamente. Você acredita muito em Deus, então sabe que as coisas não ocorrem por acaso. A partir do nascimento do seu “Little Júlio”, vai perceber que não estará mais vivendo por você e correndo atrás apenas dos próprios sonhos.

Como irmã mais velha, consigo imaginar como é o amor por um filho. A princípio, eu não queria ter irmãs. Eu era egoísta demais pra isso, mas elas vieram e me mostraram uma outra outra forma de lidar com o mundo. Hoje, elas são minha inspiração. Elas nunca ouviram de mim um palavrão e encontram em mim a garota estudiosa que elas deveriam ser. Elas fazem parte da minha vontade de conhecer o vários países e levá-las comigo nas férias. Eu aposto que um dia você vai sentir tudo isso e ser uma pessoa melhor.

Com carinho, sua friend Blenda.

 

Anúncios

Autor:

E-mail: blairpttsn@gmail.com Defenda o que você acredita e tenha orgulho por quem você é!

^-^ Me conta o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s