Publicado em Comportamento

Depois do Enem

tumblr_lo4ucseyog1qfo2iao1_500_large-500x330

ALERTA DE TEXTÃO

Oi, tudo bem? Eu acho que agora já tenho calma o suficiente para respirar fundo e escrever sobre o assunto. Espero que, de alguma forma, o meu desabafo possa ajudar outras pessoas.

O ano de 2016 foi bem complicado. De repente, eu já não tinha as aulas de violino, os lápis de cor e o tempo para fazer todas as coisas que gostava. Eu fui largando tudo, inclusive pessoas, para me dedicar em busca de um “futuro” bem sucedido. Pois bem, não me arrependo nem um pouco mesmo.

Eu realmente corri atrás. A rotina era muito corrida. O intervalo já não era pra se distrair com amigos ou celular, éramos eu e os livros. Eu ficava feliz, no fundo, por conseguir aprender tantos conteúdos atrasados. Eu melhorei muito em algumas matérias, em outras não tinha jeito. O que eu quero dizer é que foi um ano todo que eu foquei num principal objetivo: a nota no Enem.

Eu não quis saber muito de mim, se eu estava bem. Eu adoeci sério várias vezes e o que eu não imaginava era que o meu psicológico estava abalado. Quer dizer, toda minha felicidade estava em jogo, dependendo do meu desempenho na prova. Aliás, o tema da redação, eu já havia treinado e tirado boa nota no cursinho. Não posso dizer o mesmo de Ciências da Natureza.

Moral de história: O que acontece depois do Enem?

Eu ouvi várias coisas, tais como:

-Você não estudou o suficiente!

-Não importa se você não acertou muitas.

O que preciso dizer é: machuca demais quando o nosso esforço é desmerecido. É duro demais como uma prova pode traduzir quem nós fomos/somos. Aliás, ela não pode. Uma semana antes da prova, eu passei mal algumas vezes de tão nervosa. Decidi ir conversar com meu professor de Matemática, já que é essa matéria que mais me deixava preocupada. Ele disse coisas que não faziam sentido na hora, só fez agora.

Ele contou que existem muitos alunos bons que não se dão bem na prova, porque não depende só deles. Exemplo: foi a primeira vez que entrei naquela sala para fazer prova; no segundo dia, um calor enorme, um estresse com aqueles textos e muita dor no ouvido. Então, ele, no final, contou que os professores de exatas – pasmem! – já estavam orgulhosos do meu esforço.

Pois bem, eu ouvi todos os tipos de coisa. Mas o que importa são as que você decide acreditar. E minha vida pareceu acabar quando eu havia escolhido acreditar que eu “não tenho determinação”. Eu não conseguia dormir. Se eu fechava os olhos, era pra ver pesadelos. Eu não consegui ler, era como se eu tivesse desaprendido. Eu não conseguia sair de casa, parecia que todo mundo me interrogaria com alguma questão dificílima de física ou biologia. Eu odiava a minha vida.

Quando eu já estava no fundo do poço, não conseguindo mais nem “viver” normalmente, não aguentando ficar um segundo na escola, não suportando mais lembrar das questões que eu não acertei, foi quando eu recebi ajuda. Eu acredito que nem todos têm essa sorte. A gente se cobra demais e isso é verdade. A gente resiste a acreditar que somos bons. Nós somos o que queremos ser.

Depois do Enem, foi muito difícil voltar a ter uma vida comum de apenas escola, tarefas domésticas e amigos. Estou na fase de redescobrir meus talentos. Ontem fui cozinhar e todo mundo repetiu o hot dog; hoje, pela manhã, passei o tempo desenhando. Mas, principalmente, nesse curto prazo andei procurando reencontrar minha fé na vida e em Deus. Ir à igreja, depois da aula, mesmo em segredo, tem me feito achar uma paz ímpar. Acho que é isso que tem me mantido forte.

Quando alguém disser o que você é e você acreditar, tente lembrar da sua identidade. O que você realmente é? Eu ainda estou tentando me localizar no mundo e, pra isso, voltando às origens. Acredito que as pessoas falam demais por pensar de menos. A maioria fala sem pensar em como você se sente ouvindo aquilo. A escolha final só cabe a você decidir se é verdade ou não.

 

Anúncios

Autor:

E-mail: blairpttsn@gmail.com Defenda o que você acredita e tenha orgulho por quem você é!

^-^ Me conta o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s